Os Créditos para os Textos Seleccionados, a partir de Obras adquiridas, pertencem INTEGRALMENTE ao(à) seu(sua) Autor(a) ou Descendentes e Herdeiros e respectiva Editora. Os textos que não possuam a referência do Livro de origem, foram-nos enviados por amigos ou por pesquisas na net, pelo que, se alguma Entidade ou Indíviduo, considerar que estarmos a violar os seus direitos, por favor contacte-nos, e o(s) texto(s) serão prontamente retirados, assumindo que a queixa seja devidamente fundamentada.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Amizade

AMIZADE

A amizade começa
Quando entre duas pessoas
Se multiplicam as alegrias
E se dividem os desgostos
A amizade é a capacidade
No mais alto grua de perfeição
Que existe na humanidade
Podemos comparar a amizade
Com o astro rei chamado Sol
Pode afastar-se às vezes
Mas nunca deixa de brilhar
Podemos também comparar
A amizade com a Lua
Um eclipse pode escondê-la
Mas não a fará desaparecer
A amizade não é feita
Só com boas palavras
Mas sim de significados
Pode ter muitas vírgulas
Mas nunca pontos finais
Amigos não são aqueles
Que nos enxugam lágrimas
Mas, os que não as deixam cair
Os amigos podem fazer-nos
Esquecer o mundo
Mas o mundo jamais
Nos fará esquecer os amigos

Glória Zorro (Jornal “O Setubalense”)

Glória Zorro é de Setúbal, e tem dedicado grande parte da sua obra à Sociedade “União” e ao seu querido “Vitória”.
Este poema ganhou uma menção honrosa no V concurso de Poesia do Mensageiro da Poesia

2 comentários:

Ana disse...

Está fantástico este poema sobre a amizade. Talvez um dia o venha "subtrair" adorei!
Beijinhos,
Ana Paula

Ana disse...

Não podia deixar de vir aqui já que o tema desta mensagem é amizade, dizer-te que és um amigo que parece que conheço há muitos anos pela forma tão carinhosa como sempre me trataste.
Deixo-te este poema sobre amizade, não sei se já o adicionaste na VOZ AOS POETAS, talvez aqui procures dar a conhecer os que não são ainda conhecidos nos livros escolares. mas este acho-o muito bonito:

Amigo

Mal nos conhecemos
Inaugurámos a palavra «amigo».

«Amigo» é um sorriso
De boca em boca,
Um olhar bem limpo,
Uma casa, mesmo modesta, que se oferece,
Um coração pronto a pulsar
Na nossa mão!

«Amigo» (recordam-se, vocês aí,
Escrupulosos detritos?)
«Amigo» é o contrário de inimigo!

«Amigo» é o erro corrigido,
Não o erro perseguido, explorado,
É a verdade partilhada, praticada.

«Amigo» é a solidão derrotada!

«Amigo» é uma grande tarefa,
Um trabalho sem fim,
Um espaço útil, um tempo fértil,
«Amigo» vai ser, é já uma grande festa!

Alexandre O'Neill

Também penso assim, ter um amigo como tu é já uma grande festa!:-)

Beijinhos grandes